Oi!

Hey Hey Hey!


Estou aqui hoje para falar do Oi! que é sinônimo de streetpunk (punk rock das ruas), uma variação do punk rock que surgiu no final dos anos 70 com bandas como o Sham 69(considerada como os pais do estilo) ,Cockney Rejects, Cock Sparrer, The 4-Skins e outras. É o punk rock vindo dos subúrbios, que é apreciado principalmente por punks e skinheads. O Streetpunk/Oi! era basicamente um punk rock vindo dos subúrbios, tinha como ideal ser uma revitalização do punk agressivo, realista, das ruas, sem a comercialização e a suavização da new wave. Era a música que segundo Bushell, pai do termo Oi!, unia “punks, skins e toda a juventude sem futuro”.

O termo Oi! foi originado no início da década de 1980 pelo jornalista britânico Garry Bushell para designar o streetpunk, termo esse retirado da música dos Cockney Rejects “Oi! Oi! Oi!”. Porém, a subcultura já existia desde o final dos anos 1970, liderada por diversas bandas. A palavra oi! na gíria londrina, tem o mesmo significado da saudação oi! em português.

Banda Cockney Rejects

O Streetpunk/Oi! foi associado ao facismo e ao neonazismo, pois muitos skinheads neonazistas ouviam esse tipo de som e iam aos shows. Porém, várias bandas iniciais do estilo como Cockney Rejects, Sham 69, The Oppressed, The Redskins entre outras, se declararam publicamente contra essa associação. Jeff Turner, vocalista do Cockney Rejects, em sua autobiografia, descreve um incidente em que os membros da banda e seus roadies se envolveram em uma briga contra membros do British Movement Party num dos primeiros shows do Cockney Rejects. O Sham 69 parou durante um tempo de tocar ao vivo, depois que um concerto em 1978 no Middlesex Polytechnic foi interrompido por white powers simpatizantes do British National Front que quebraram o palco. Com o passar do tempo, os skinheads neonazistas se ligaram mais ao RAC do que ao Streetpunk/Oi!.

Banda Sham 69

Streetpunk/Oi! no Brasil

No início da década de 1980, a cena Streetpunk/Oi! brasileira era muito complexa, muitas bandas (skinheads e punks) fizeram parte diretamente e indiretamente. Dentre essas, destaca-se Garotos Podres, Vírus 27, Dose Brutal, Histeria Oi!, Submundo e Neuróticos.

Neuróticos e Dose Brutal foram praticamente as primeiras banda Streetpunk/Oi! do Brasil. Com destaque por suas participações no festival punk O Começo do Fim do Mundo em São Paulo, que foi registrada com as músicas “Faces da Morte” do Dose Brutal e “Careca” do Neuróticos, no álbum gravado nesse festival.

Garotos Podres

No final dos anos 90, o termo streetpunk ficou associado a bandas formadas por punks, e o termo Oi! associado às bandas formadas por skinheads ou por carecas (termo associado especialmente a skinheads patriotas e nacionalistas), embora as raízes sonoras sejam as mesmas, ou seja, o streetpunk/Oi! do final dos anos 70.

Os termos streetpunk e Oi! continuam tendo o mesmo significado, o punk rock das ruas, feito tanto por punks como por skinheads.

Galera, o vídeo que eu vou postar só tem uma imagem, mas, não importa o vídeo, o que importa é a música, curtam esse clássico do Sham 69!

Sham 69 – If The Kids are United


LONG LIVE TO THE ROCK!

2 Respostas to “Oi!”

  1. agora sim eu seeei ! *-* hahaha muuuuito bom o post ;DD

  2. e um belo som cultura skinhead e foda

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: