Arquivo para março, 2010

Aborto Elétrico o 1º Punk do Brazil!

Posted in Bandas Comentadas, Bandas Independentes, Gêneros Musicais, R.I.P. with tags , , , , , , , on 30 de março de 2010 by Ricardo Makaron

Hey Folks?!

Depois de ver algumas publicações sobre o punk me veio essa idéia de saber quem foi o 1º grupo de punk de história da patria amada [?] Brazil…… E a resposta é essa mesmo, a 1ª banda de Renato Russo [Renato Manfredi Jr], com Fê Lemos e Andre Pretórios o power trio punk!

Logo da banda

Logo da banda

Se o bairro da Pompéia foi a Mecca das bandas Paulistas o planalto central foi a Jerusalem do punk [Brasilia]. Os 1ºs punks eram a “Turma de Brasilia” ou “Colina”.

Diferente do que muitos imaginam Renato era tímido e no início não cantava mas tocava baixo, o AE [Aborto Elétrico] existiu entre 78 e 82, mas foi o suficiente pra fazer com que o punk fosse difundido, não que o AE conseguiu alguma grande  fama imensa, mas ele fez algo que alguém precisava fazer, o “do it for yourself” Brazuca foi o legado de um Aborto.

A banda era instrumental ou seja só precisavam de uma tomada pra conseguir fazer barulho. A 1ª apresentação foi num bar só com playboys e meia duzia de “punks” como diz Fê Lemos, único membro ainda vivo do trio. Graças a essa aprensentação nasce o Blitz 64.

Mas a história da banda não termina bem, em 80 Andre [sem acento mesmo] foi pra África do Sul [seu pai era embaixador] e morreu em 87 de overdose de Heroína, quem entrou no lugar foi Flávio Lemos que depois passou pro baixo e o Renato na guitarra, as coisas iam bem até que Fê Lemos viaja e quando volta encontou um Renato diferente que já atendia por Renato Russo ou Trovador Solitário sem mais a timidez fazia shows em voz alta com violão na Universidade de Brasilia, a partir dai o AE ruiu, sem Renato [que já havia composto Geração Coca cola e Que pais é esse?]  Fê e Flavio tentaram seguir chamando pra assumir os vocais o irmão de Dinho Ouro Preto, Ico, mas em 82 quando iriam fazer um show no Centro Olimpíco se descobre que Ico tem o stage

Aborto Elétrico

Aborto Elétrico

fright – medo de palco – a solução? Chamar Renato que segundo Fê Lemos fez aquela cara de “Ganhei a parada” o publico que começou com meia duzia de punk no 1° show agora eram de 2 mil punks. Esse foi o ùltimo show do aborto, “sem Renato o AE era tudo menos Aborto Elétrico.”  – Fê Lemos.

A partir dai Renato forma a Legião e Fê forma o Capital com Dinho e Loro Jones.

A história é curta mas foi o suficiente pra fazer nascer o Punk que existe em nós naquela época.

Deixo agora com vocês uma raridade…enjoy!

R. Makaron

Blues Rock!

Posted in Gêneros Musicais with tags , , , on 29 de março de 2010 by Ricardo Makaron

Hey folks?!

Continuando a postgem que eu comecei semana passada vou falar do blues rock.

O estilo que faz um “Fission” entre os 2 estilos é caracterizado pela guitarra mais rápida e enfática, sem os 12 compassos do blues tradicional mas sem ainda não alcança a “velocidade” do rock.

Rolling Stones

Rolling Stones

Não tem muito o que falar desse estilo. Mas ele esta presente em muitas bandas mundialmente conhecidas como Cream e Rolling Stones, e o Clapton em sua carreira solo usa bastante de blues e rock nas composições e na tecnica que ele aprendeu com o BB King.

Cream

Cream

É um estilo muito usado nas Jam Sessions, por não se prender a nenhuma “formula” definida e tem liberdade de solar não só com a guitarra mas também de todos os outros instrumentos podem ser valorizados.

No Brasil temos ótimos representantes como o VV, Made in Brazil, Raul Seixas e outros.

Raul Seixas

Raul Seixas

Até a próxima pessoal!

R. Makaron

Doro Pesch – Uma alemã heavy.

Posted in Bandas Comentadas with tags , , , , , , on 25 de março de 2010 by Sergio Contri

Hey Hey Hey!


Hoje vou falar da Doro Pesch que foi vocalista da banda de Heavy Metal Warlock e uma das poucas cantoras de metal dos anos 80.  Depois de diversas mudanças na Warlock e Pesch ter sido o único membro da formação original, o que seria o quinto álbum da banda foi lançado somente sob o nome Doro, deixando de se chamar Warlock e dando início à sua carreira solo.

Doro Pesch

Inicialmente, Pesch fazia parte do grupo Snakebite, o qual deixou em 1983 para ingressar na Warlock.

Em 1987, depois do quarto álbum da Warlock, “Triumph And Agony”, tantos membros deixaram a banda que Doro Pesch foi a única restante. O que seria então o quinto álbum foi lançado apenas sob o nome Doro, deixando de se chamar Warlock.

Seu contrato de dez anos com a Polygram expirou em 1995, quando ela assinou com a WEA (agora Warner Music Group).

Em 1995, Doro fez sua primeira atuação em um programa de televisão alemão chamado “Verbotene Liebe” (Amor Proibido).

Depois da turnê “Love Me In Black” em 1998, Doro rompeu com a WEA e assinou com a SPV Steamhammer, e recentemente com a AFM Records.

Em 2004 foi lançado o álbum Classic Diamonds, regravando alguns de seus antigos sucessos, com a participação da The Classic Night Orchestra.

Pesch continua sua carreira solo, atualmente em Nova Iorque. Doro passou pelo Brasil pela primeira vez no festival metálico “Live ‘n’ Louder”. O show ocorreu na cidade de São Paulo, no dia 14 de Outubro de 2006. Ela é considerada a “Metal Queen”, com certeza ela faz jus ao título.

Doro Pesch

Discografia:

  • Force Majeure (Janeiro de 1989)
  • Doro (Maio de 1990)
  • Rare Diamonds (Março de 1991)
  • True At Heart (Agosto de 1991)
  • Angels Never Die (Fevereiro de 1993)
  • Bad Blood (1993)
  • Doro Live (Novembro de 1993)
  • Machine II Machine (Março de 1995)
  • Machine II Machine: Electric Club Mixes (Outubro de 1995)
  • Best Of (1998)
  • The Ballads (1998)
  • Love Me In Black (1998)
  • Burn It Up (2000)
  • Ich Will Alles (2000)
  • Calling The Wild (Setembro de 2000)
  • White Wedding (2001)
  • Fight (2002)
  • Für Immer (2003)
  • Let Love Rain On Me (2004)
  • Classic Diamonds (13 de setembro de 2004)
  • Classic Diamonds – DVD (2004)
  • Warrior Soul (2006)
  • Fear No Evil (2009)

Agora fiquem com um vídeo de uma das melhores músicas dela, e quem sentir interesse, procura depois a parceria que ela fez com o Blaze Bayley cantando a música “Fear of The Dark” do Iron Maiden!

Doro Pesch – Für Immer



LONG LIVE TO THE ROCK!

CAFÉ & ROCK and ROLL

Posted in Humor on 24 de março de 2010 by gustavoventurini

Sim, no título esta escrito café , sei que alguns esperavam artigos como Cerveja e Rock and Roll, Whiskey e Rock and Roll, Strippers e Rock and Roll ( com certeza esses posts serão feitos por mim mas tarde, XD”), porém estou aqui para falar do CAFÉ…..

Tal  bebida é apreciada por milhões de Rockers pelo mundo inteiro , pois tal substância é energética como Rock e escura como camisas de bandas compradas na galeria, ´além de ajudar o pessoal sair das incovenientes ressacas após o role do final de semana………

Ultimamente Dave Grohl (ex- Nirvana; Foo Fighters; Them Crooked Vultures) teve uma “overdose de café” sim amigos , Sid Vicious ficaria com inveja, Grohl estava no estúdio com os Vultures quando sentiu pontadas no coração e foi para o hospital, Grohl disse que estava dormindo cerca de 2 a 3 horas por dia pois esta com um recém nascido em casa e “Working  hard” com os Vultures.

Grohl esta dando um tempo ao café , porém quando ele melhorar, não só ele mas como todos Rockers que  poderão tomr um café na KISS coffehouse , a qual tem previsão para 2011,  em Melbourne, na Austrália (quem sabe vira franquia e não abre uma na Av. Paulista…rs*), esta idéia foi de um desnvolvedor que passou o último ano em negociação com os fundadores do KISS Gene Simmons e Paul Stanley, planeja gastar $ 1,5 milhões (R$ 2,7 milhões) para renovar uma casa de chá VAGA  ao lado do Melbourne Convention and Exhibition Center.

                                                                                – Gustavo Venturini.

Blues

Posted in Gêneros Musicais, Guitarristas with tags , , on 23 de março de 2010 by Ricardo Makaron

Hey folks?

Eu sei que a descrição dos estilos é com o Sérgio mas pedi pra  ele me deixar fazer 2 o Blues e o Blues rock.

Vou começar pelo origem do rock,  The Blues.

Não é necessário ter um talento que vai além das alturas pra tocar e mesmo ouvir blues. É um estilo que vem da alma, a guitarra chora, o sax e/ou gaita gritam, e todos os instrumentos tem somente um único objetivo: Tocar o coração.

Temos alguns mestres nesse assunto como B.B. King e sua inseparável guitarra [Lucille], S.R.V. o texano que mudou a forma de se tocar blues com a guitarra,  Mr Clapton o inglês que aprendeu tudo o que B.B. King lhe ensinou com maestria que somente Clapton tem, posso ficar horas e horas falando de interpretes que fazem do Blues uma forma de vida e não somente um estilo.

Mas como ele surgiu?

Bom como você deve saber os culpados por esse estilo são os escravos negros americanos, aqueles que ficavam horas nas plantações de algodão do sul americano, principalmente Missisipi, Alabama, Luisiana e Georgia. Os negros pra passar o tempo faziam sons com a boca [canções] tristes que refletiam como era a vida…triste, sofrida, sem esperança, a isso foi denomidado o nome de Blues. Não sei ao certo quem é [foi] a 1ª pessoa que fez uma música blues é melhor colocar como todo um crescimento proveniente das work songs.

Bom de uma  coisa eu sei, o blues mesmo “começou” [se é que algum dia não existiu] na decada de 20 com alguns interpretes principais como Willie Brown, Blind Willie Johnson, Leroy Carr entre muitos outros. Mas foi na decada de 30 quando aparece o senhor Robert Johnson e seu violão que o blues “ganha”  uma forma mais definida, gravando apenas 29 canções entre 36 e 37 ele é a lenda do blues.

Robert Johnson

Robert Johnson

Em 40 surge o 1° grupo de blues os Sonny Boy Willianson e Big Bill Broonzy mas o negócio fica bom mesmo em 42 com os senhor T-Bone Walker creiu eu que o 1° guitarrista de Blues na Meca do Blues guitar – Chicago.

T-Bone Walker

Um pouco de história americana :  Nos anos de 40 teve um exodo do sul pra Chicago, principalmente de negros em busca de melhores condições de vida e trabalho na cidade, sendo assim muitos bluseiros se concentraram em Chicago.

Bom já chegamos no chamado blues moderno, pois junto com T-Bone Walker e Muddy Waters que nascem clássicos como Rolling Stones, Beatles, YardBirds….

Fiquei um tempo pensando se eu continuava a matéria ou parava por aqui,  mas depois de lêr novamente eu acho que deu pra ter uma boa idéia do que é o Blues.

Deixo com vocês 2 vídeos um do Robert Johnson e outro do John Lee Hooker.

Eu deixei boa parte dos bluseiros fora dessa materia, mas ela ia ficar muito grande e cansativa, se vocês eu faço uma parte II falando do blues de 60 pra frente

Abraços.

Ricardo Makaron

Desculpas

Posted in Diversidade on 22 de março de 2010 by Ricardo Makaron

E ai povo?!

Bom quero pedir desculpas pela falta de posts os editores estão meio …. ocupados…

abraços e desculpas
Ricardo Makaron

The Casualties.

Posted in Bandas Comentadas with tags on 17 de março de 2010 by Sergio Contri

Hey Hey Hey!


Hoje vou falar de uma banda fodástica do mundo punk, desde o Oi! até o Punk Rock. Vou falar para vocês  sobre o Casualties!

O Casualties é uma banda de Streetpunk / Oi! e Hardcore Punk formada em 1990 em Jersey City, Nova Jérsei, por um grupo de amigos que vagavam pelas ruas à procura de uma cena que há muito tempo não existia mais. Depois de dias de glória nos anos 1970 e 1980, a cena de punk global dos anos 1990 estava desaparecida.  Enquanto o resto do mundo parecia contente o bastante com os outros estilos de música, uma pequena turma de punks bêbados, cabelos pontiagudos de NYC com influências de bandas como The Exploited, Discharge e Charged GBH tiveram a intenção de devolver ao movimento punk de Nova York suas gloriosas raízes.

The Casualties!


Eles começaram a devolver ao movimento punk suas gloriosas raízes lançando o primeiro Ep em 1992, entitulado de “40 Oz. Casualty“, depois lançaram o A Fuckin’ Way Of Life” em 1994, onde começaram de vez a elevar o movimento punk de vez em NYC.

O primeiro álbum da banda foi lançado em 1997, com o nome de “For The Punx”, o qual vendeu muitas cópias no ano em que foi lançado. Depois disso eles lançaram mais alguns álbuns, tais como Die Hards” (2001) eEn La Línea Del Frente” (2005), o último álbum lançado foi em 2009, com o nome de “We Are All We Have” e eles prometeram lançar mais um álbum com músicas novas, vamos esperar e ver se não era mentira!

The Casualties - For The Punx

A banda já teve várias formações, tendo a passagem de vários músicos por ela, só no baixo passaram 5 pessoas, tirando o atual guitarrista. A atual formação da banda é composta por: Jorge Herrera (Vocal);
Rick Lopez (Baixo); Jake Kolatis (Guitarra); e Mark Egger “Meggers” (bateria).

Bom, contei aqui um pouco sobre uma das bandas mais fodas do movimento punk que já existiu. Fiquem com um vídeo deles e espero que curtam o som dos caras.


The Casualties – On City Streets

LONG LIVE TO THE ROCK!